Pesquisar este blog

Jaya Sacinandana Jaya Gaura Hari

Jaya Sacinandana Jaya Gaura Hari

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Prefácio e Introdução do Jaiva Dharma (Prefácio escrito para a terceira edição em Hindi)

(Prefácio escrito para a terceira edição em Hindi)
por SRI SRIMAD BHAKTIVEDANTA NARAYANA MAHARAJA



Estou muito satisfeito que a terceira edição da Gaudiya Vedanta
Samiti de Jaiva-Dharma em Hindi esteja agora sendo apresentada ao
público. Esta publicação realiza meu antigo desejo, visto que ficava
profundamente inquieto que este livro não estivesse disponível em
Hindi, o idioma nacional da Índia.

O original Jaiva-Dharma, escrito em Bengali, é um inestimável
ornamento para todos os Vaisnavas do idioma-Bengali. O autor, Srila
Bhaktivinoda Thakura, é um associado confidencial de Sri Caitanya
Mahaprabhu e é conhecido como o Sétimo Gosvami. Na comunidade
Vaisnava Moderna, ele reiniciou um poderoso fluir do sagrado Ganges
da pura bhakti que Svayam Bhagavam Sri Caitanya Mahaprabhu revelou.
Thakura Bhaktivinoda escreveu acima de cem livros sobre bhakti em
várias línguas e Jaiva-Dharma introduziu uma nova era no mundo da
filosofia e da religião.

Esta terceira edição foi produzida sob a direção de meu mais elevado
e venerado sagrado mestre, Sri Gurupada-padma Om Visnupada 108 Sri
Srimad Bhakti Prajñana Kesava Gosvami Maharaja. Ele é um guardião da
Sri Brahma-Madhva-Gaudiya Sampradaya e realizou o íntimo desejo do
coração de Srila Bhaktivinoda Thakura, Srila Gaura-kisora dasa
Babaji Maharaja e Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura. Ele é um
acarya na linha de sucessão discipular vinda de Sri Caitanya
Mahaprabhu e é o Fundador-Acarya da Sri Gaudiya Vedanta Samiti e
suas ramificações que estão difundidas através da Índia. Por sua
ilimitada misericórdia sem causa, inspiração e ordem direta, embora
eu seja um inútil e incompetente em todos os aspectos, fui
capacitado a traduzir este livro que é cheio de minuciosa filosofia,
bem como profundas e confidenciais verdades relacionadas a adoração
de Bhagavan.

Tentei tanto quanto possível nesta tradução preservar a sublime e
altamente intrincada filosofia e humores sutis concernentes a
análise de rasa. Procurei dar o melhor de minha habilidade para
expressar estas coisas com clareza e em linguagem de fácil
entendimento. Espero que os leitores considerem que tenha sido feliz
neste intento. Qualquer mérito que haja neste esforço é
exclusivamente devido ao crédito dos pés de lótus de Sri Guru.

A tradução de Jaiva-Dharma em Hindi foi primeiro publicada na
revista mensal Sri Bhagavat-patrika, em uma série de artigos num
período de seis anos. Os leais leitores apreciaram muito e
repetidamente me pediram para publicá-lo como um livro em separado.
Nossa segunda edição de Jaiva-Dharma sucedeu na forma de livro para
o benefício do público fiel na língua-Hindi e para a satisfação dos
devotos puros. Esta edição foi muito rapidamente esgotada, assim uma
terceira edição foi apresentada para satisfazer o profundo interesse
e demanda dos leitores.

Meu mais venerado e sagrado mestre, Sri Acaryadeva, deu uma
elaborada introdução no prefácio de seu editorial das
características inigualáveis do livro, seu autor, e outros
importantes tópicos. Porém, não posso conter meu entusiasmo por
adicionar umas poucas palavras minhas neste tema. Peço aos leitores
para estudarem a introdução com séria atenção antes de lerem este
livro, e tenho firme fé que por fazer isto, eles irão obter a guia
de como entrar nas verdades da suprema realidade.

A palavra Jaiva-Dharma refere-se ao dharma da jiva ou a função
constitucional da entidade viva. No aspecto externo, percebe-se que
os seres humanos tem diferentes religiões de acordo com a
classificação de país, casta, raça e assim por diante. A natureza
constitucional dos seres humanos, animais, pássaros, vermes, insetos
e outras entidades vivas também é observada em diferentes espécies.
Mas, na realidade, toda entidade viva através do universo tem
somente um eterno e imutável dharma. Jaiva-Dharma dá uma
constrangedora e completa descrição deste dharma, o qual é eterno e
que aplica-se em todo lugar, em qualquer tempo e para todas as
entidades vivas. Este livro está repleto de elevada e concisa forma
da essência extraordinariamente profunda e tópicos confidenciais dos
Vedas, Vedanta, Upanisads, Srimad-Bhagavatam, Puranas, Brahma-sutra,
Mahabharata, Itihasas, Pancaratra, Sat-sandarbhas, Sri Caitanya-
caritamrta, Bhakti-rasamrta-sindhu, Ujjvala-nilamani e outros
sastras sublimes. Além disso, ele é escrito na forma de um romance
de bom gosto, divertido e facilmente compreensível.

O Jaiva-Dharma dá uma inigualável e pungente análise de muitos
tópicos vitais, tais como: bhagavata-tattva (a verdade relativa a
Sri Bhagavan); jiva-tattva (as verdades relativas às jivas); sakti-
tattva (as verdades relativas as potências de Bhagavan); os estados
condicionados e liberados das jivas; um estudo comparativo da
natureza de karma, jñana e bhakti; uma conclusiva e significante
discussão de características distintivas de serviço devocional
regulado e espontâneo (vaidhi e raganuga-bhakti); e a excelência
suprema de sri-nama-bhajana. Todos estes tópicos são discutidos em
termos de sambandha, abhidheya e prayojana.

A edição anterior do Jaiva_Dharma em Bengali publicada por Srila
Bhaktivinoda Thakura, Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Prabhupada e
os subseqüentes acaryas da Gaudiya Vaisnava em nossa linha incluíram
a sessão sobre rasa-vicara. Porém, por razões específicas, nosso
mais venerado sagrado mestre, Srila Gurupada-padma, publicou uma
edição contendo somente as primeiras duas sessões do livro, as quais
tratam respectivamente de nitya-naimittika-dharma e sambandha,
abhidheya e prayojana. Ele não publicou a terceira parte do livro,
que trata de rasa-vicara (uma detalhada consideração da
confidencial e transcendental doçura de bhakti).

Mais tarde, contudo, quando a Sri Kesava Gaudiya Matha estava no
processo de publicar esta edição em Hindi em Mathura, Srila Gurupada-
padma pessoalmente revisou o livro inteiro. Em sua introdução para
esta edição, ele muito claramente instruíu os leitores para primeiro
examinarem sua elegibilidade ou falta desta e então cautelosamente
proceder com seus estudos da terceira sessão tratando de rasa-
vicara. Então, quando todas as três partes do livro foram publicadas
juntas na segunda edição, não senti necessidade de qualquer outra
clarificação.

No momento de escrever o Sri Caitanya-caritamrta, uma dúvida surgiu
no coração de Sri Krsna dasa Kaviraja Gosvami concernente a se ele
deveria apresentar a discussão sobre rasa-vicara. Ele questionou se
deveria ou não incluir este tópico no livro, com receio de que
pessoas inelegíveis pudessem lê-lo para seu próprio dano. Finalmente
ele resolveu incluir rasa-vicara no livro, expressando isto com suas
próprias palavras no Caitanya-caritamrta, Adi-lila (4.231-235):



e saba siddhanta gudha, kahite na yuyaya

na kahile, keha ihara anta nahi paya



As esotéricas e confidenciais conclusões relativas aos passatempos
amorosos de Rasaraja Sri Krsna e as gopis, que são a personificação
de mahabhava, não estão disponíveis para serem reveladas para o
homem ordinário.





ataeva kahi kichu kariña nigudha

bhujite rasika bhakta, na bhjhibe mudha



Mas se eles não revelarem, ninguém poderá entrar nestes tópicos.
Devo então, descrever estes tópicos de uma maneira oculta, deste
modo só rasika-bhaktas serão capazes de entendê-las, já que tolos
ineligíveis não o serão.



hrdaye dharaye ye caitanya-nityananda

e saba siddhante sei paibe ananda



Qualquer pessoa que tenha estabelecido Sri Caitanya Mahaprabhu e Sri
Nityananda Prabhu em seus corações, irão alcançar bem-aventurança
transcendental por ouvirem estas conclusões.



e saba siddhanta haya amrera pallava

bhakta-gana kokilera sarvada vallabha



Esta doutrina é tão doce quanto um broto recém-crescido numa
mangueira, o qual pode somente ser apreciado pelos devotos, que são
comparados aos cucos.



abhakta-ustrera ithe na haya pravesa

tabe citte haya more ananda visesa



Àqueles não devotos, comparados a camelos, quiçá não possam ser
admitidos nestes tópicos. Por conseguinte, há um especial júbilo em
meu coração.



É sempre inapropriado revelar tópicos confidenciais de vraja-rasa
diante das pessoas em geral. Porém, há toda possibilidade de que
este sagrado mistério desaparecerá se ele não for completamente
explicado. Embora as árvores de neem e de manga possam estar
presentes no mesmo jardim, um corvo irá pousar na árvore de neem e
saborear seu fruto amargo, enquanto que o cuco, que tem paladar
discriminado, pousará na mangueira e irá saborear seu doce broto e
florescências. Conseqüentemente, ele é apropriado para a presente
rasa-vicara.

Até agora, o mundo literário em Hindi tinha a ausência desta maneira
de um excepcionalmente bom e compreensível livro, que informasse
através da análise comparativa com as mais elevadas conclusões
filosóficas e super-excelentes métodos de adoração de vaisnava-
dharma. O Jaiva-Dharma preenche esta necessidade. Ele irá introduzir
uma nova era nos mundos filosóficos e religiosos, e em particular no
mundo do Vaisnavismo.


Sri Kesavaji Gaudiya Matha

Mathura, U.P., 1989


Um aspirante por uma partícula da misericórdia

De Sri-Sri Guru e Vaisnavas

Tridandi Bhiksu Sri Bhaktivedanta Narayana

Tradução: Govinda Devi Dasi

fonte:http://br.geocities.com/govindadidi/jaiva1.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vaisnava Thakura

miche maya-vase, samsara-sagare, padiya chilama ami karuna kariya, diya pada-chaya, amare tarila tumi I fell into the ocean of samsara and became enslaved in futile activities by the influence of maya. You were merciful and delivered me by giving me the shade of your lotus feet. suno suno vaisnava thakura!! tomara carane, sampiyachi matha, mora duhkha kara dura O Vaisnava thakura, please hear me. I have surrendered my head at your feet. Please dispel my misery. jatira gaurava, kevala raurava, vidya se avidya-kala sodhiya amaya, nitai-carane, sampahe -- jauka jvala Pride of caste is a terrible hell. Material learning is but an aspect of ignorance. Please purify me and deliver me to the feet of Nitäi. Please extinguish my blazing agony. tomara krpaya, amara jihvaya, sphuruka yugala-nama kahe kalidasa(krsnadas), amara hrdaye, jaguka Sri-Radha-Syama By your mercy, may the holy names of Sri Yugala appear on my tongue, and may Sri Radha-Syama appear in my heart. This is the prayer of Kalidas. (Jaiva Dharma pg88) i think :-)



================================================


Srila Raghunatha Dasa Babaji explains Dasa-mula

to Vrajanatha and Vijaya Kumara in Navadvipa.

Sri Gopal Guru Gosvami imparts Rasa-Tattva

at the Sri Radha-Kanta Matha in Puri.



p

Hare Krsna
Hare Krsna
Krsna Krsna
Hare Hare
Hare Rama
Hare Rama
Rama Rama
Hare Hare